ESPECIAL CHUCKY – Parte 1: Brinquedo Assassino (1988)

ChildsPlay_onesheet_USA-1-500x732

Pois bem, aproveitando que daqui há uns meses teremos o lançamento direto para DVD e Blu-Ray de “Curse Of Chucky”, o sexto filme com o boneco que já foi o pesadelo de todo mundo e sequência direta de “Brinquedo Assassino 3”, começo agora o ESPECIAL CHUCKY!

Tudo  começa em 1987, quando um jovem chamado Don Mancini começou a desenvolver o primeiro rascunho do que seria a estreia de Chucky nas telonas. Mancini dividia seu tempo entre escrever e trabalhar na equipe técnica de uma novela, onde conheceu vários amigos que o auxiliaram e o incentivaram. Um desses amigos era o produtor David Kirschner. Kirschner ficou impressionado com o argumento escrito por Mancini; uma suspense muito tenso, onde o fato do boneco Buddy ser o verdadeiro assassino não estava explícito na trama. Após algumas discussões, ficou decidido que o boneco deveria aparecer sim como o assassino, e Kirschner começou a desenhá-lo, dando ao brinquedo uma aparência as vezes gentil e as vezes aterrorizante e rebatizando-o como Chucky.

 

chucky 2

Com um roteiro em mãos, Mancini e Kirschner levam uma cópia para a United Artists (ainda enfrentando as dores do grande fracasso – porém ótimo filme – “O Portal do Paraíso”, de Michael Cimino, lançado em 1980), que aprova o script e inicia a pré-produção e contrata o diretor Tom Holland, que em 1983 havia escrito o roteiro do até interessante “Psicose – 2ª Parte” e em 1985 havia trazido os filmes de Vampiro novamente à moda com o hoje clássico “A Hora do Espanto”.  Começava a produção de um dos maiores clássicos do terror oitentista e apresentava-se um dos maiores ícones do terror moderno, Chucky.

Em “Brinquedo Assassino”, um criminoso chamado Charles Lee Ray (Brad Dourif, também conhecido como Gríma Língua-de-Cobra) é baleado por um policial que estava na cola dele há muito tempo, o Detetive Mike Norris (Chris Sarandon, de “A Hora do Espanto”). Estando à beira da morte, Charles invade uma loja de brinquedos e resolve usar suas técnicas de magia negra para livrar-se do policial. Para isso, ele transfere sua alma para um boneco “Cara Legal”.

Logo após, somos apresentados à Família Barclay: Karen (Carherine Hicks, de “Jornada nas Estrelas IV: A Volta Para Casa”) e Andy (Alex Vincent, que após o segundo filme não fez mais nenhum filme tão conhecido). Andy é um fã do desenho animado dos Caras Legais, e no dia do seu aniversário descobre que os Brinquedos de seus ídolos estão a venda.  Andy implora pra sua mãe que lhe dê um Cara Legal de presente, mas tudo que ele ganha são ferramentas dos personagens e umas roupas. A noite, uma amiga de Karen encontra um morador de rua vendendo o boneco, e logo depois as duas vão ao encontro do vendedor. Mal elas sabiam que era justamente o boneco que Charles havia transferido sua alma!

Andy começa a falar com o boneco e começa a dizer pra todos que Chucky está vivo, mas obviamente ninguém acredita. Após Chucky fazer a primeira vítima, Mike aparece novamente na trama, para investigar a misteriosa morte ocorrida no apartamento dos Barclay; Andy insiste que o boneco está vivo, mas acaba por ir parar num hospital psiquiátrico. Quando Karen e Mike descobrem a verdade sobre Chucky,que planeja transferir a sua alma para o corpo do garoto, começam uma corrida emocionante e assustadora para salvar Andy das mãos de borracha do boneco encapetado.

chucky1

Hoje um clássico Cult, “Brinquedo Assassino” foi um sucesso moderado de público (a franquia só se consagraria dois anos depois com o lançamento de “Brinquedo Assassino 2”), mas gerou muitas críticas favoráveis. Ainda que cheio de incoerências (afinal, Chucky é um boneco rígido de plástico ou forrado com pano e partes de borracha?), o filme envelheceu muito bem e continua sendo um ótimo filme de horror com boas doses de suspense.

Se por um lado a ideia original para o filme era interessante, a opção tomada foi bem executada: o Chucky animatrônico, com expressões e movimentos coordenados por controle remoto, é extremamente convincente e melhor trabalhado aqui do que nas sequências, inclusive chegando a ficar com a aparência cada vez mais assustadora a cada aparição (afinal, quanto mais tempo permanece no corpo do boneco, mais humano ele se torna).

Os atores também são outro acerto: Chris Sarandon como sempre entregando uma atuação acima da média, embora o personagem não pedisse muito, e a química entre Catherine Hicks e Alex Vincent é muito boa, e é até uma pena que esses caras todos estejam um tanto longe dos holofotes. Contudo, quem dá realmente um show é Brad Dourif como Charles Ray e Chucky. Sem medo do ridículo, Dourif construiu um personagem assustador e bem humorado – e com uma risada inconfundível – . É realmente um caso daqueles que parece que o personagem foi feito pra um ator em particular (como Freddy Krueger e Robert Englund. Afinal, alguém gostou de ver o Jackie Earle Haley fazendo o Freddy naquele filme horrível do Sam Bayer?), e o resultado é ótimo (tão bom que Dourif já disse mais de uma vez que adora o personagem e voltará a dublá-lo toda vez que for preciso).

Enfim, como disse anteriormente, o estúdio United Artists estava num processo demorado de falência, e pra isso teve que vender os direitos de algumas marcas de propriedade do estúdio pra poder arrecadar uma graninha e pagar umas continhas. Então, os direitos de uma continuação de “Brinquedo Assassino” foram vendidos para a Universal Pictures, que anunciou o início da pré produção do segundo filme da série em 1989. Mas isso é assunto pra segunda parte do ESPECIAL CHUCKY. Até lá!

chucky3

*****

Child’s Play (EUA, 1988)

Direção: Tom Holland

Elenco: Catherine Hicks, Chris Sarandon, Alex Vincent, Brad Dourif

Advertisements

One thought on “ESPECIAL CHUCKY – Parte 1: Brinquedo Assassino (1988)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s